blogs como mídia principal? blergh!

25 outubro 2006

A popularização dos blogs colocou em xeque a existência de centrais de conteúdo online: com tanta produção de notícias, por que recorrer a um veículo já estabelecido?

Balela. Estudo divulgado pela LexisNexis no começo de outubro mostra que, entre 1,5 mil norte-americanos, apenas 6% recorrem à chamada “mídia emergente” para se informar sobre assuntos de alto impacto, como um furacão ou notícias econômicas.

Por outro lado, canais de TV (50%), rádios (42%) e jornais (37%) são responsáveis por atrair as atenções de grande parte da população dos Estados Unidos.

O resultado da pesquisa coloca em risco a maturidade de blogs, podcasts e wikis como fontes de informação na internet? Longe disto. No mundo real, qualquer banca também expõe o New York Times e a Hora do Povo – muito embora, pela facilidade de ferramentas, a balança online esteja mais para cá que pra lá.

A postura de encarar blogs com pouco credibilidade jornalística se reflete também no mercado brasileiro, como mostra a pesquisa Blogosfera Brasil, divulgada de maneira percursora pela consultoria Verbeat também em agosto.

A elitizada audiência de blogs (com banda larga, faculdade completa e da região Sul-Sudeste) relaciona seus acessos mais por diversão (90,4%) que por informação (72,5%) – muito embora esta última cifra seja surpreendetemente alta.

Mas quantos blogs jornalísticos de prestígio e credibilidade você conhece que nasceram como blogs e não estão veiculados a grandes centros de mídia? Pois bem, prazer.

Por que, por mais que jornalista não saiba blogar, como defende o esperto Júlio Dário Borges no Digestivo Cultural, a imensa maioria de blogs está amparada por grandes editoras ou veículos online.

Veja Ricardo Noblat, Marcelo Tas, Daniel Piza, Josias de Souza e a imensa fila formanda na “blogosfera” brasileira – o próprio IDG é exemplo disto.

No pouco crível mercado de blogs dos EUA, nasceu o político Wonkette, por exemplo, que catapultou sua criadora, Ana Marie Cox, ao posto de editora de política da conceituada Time, além do conglomerado Gawker que, crises a parte, se mantém bem e sozinho com seus blogs sobre gadgets e fofocas.

Por aqui, o caminho tomado pelos blogs é o contrário: a empresa de mídia formula um diário como novo canal para antigos profissionais. Tem como a confiança ficar abalada com as velhas caras de sempre?

2 Responses to “blogs como mídia principal? blergh!”

  1. Lino Resende Says:

    Guilherme:
    Concordo com você, mas acho que uma das razões, no caso dos blogs brasileiros, é que a grande maioria é feito somente para diversão, um diário íntimo, digamos assim.
    Poucos, muito poucos, fora da grande mídia é que se aventurou pela notícia.

  2. gfelitti Says:

    Sem dúvida, Lino. Tanto que a pesquisa da Verboat indica evidentemente (e infelizmente) isto. A conclusão não é errônea: grande partes dos blogs hoje ainda está é sinônimo de agenda adolescente.
    Problema também é que a visão reflete na mídia em geral, o que dificulta blogueiros não ligados a grandes meios de ganharem atenção, ainda. Uma pena. Abraço


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • leituras por aí

  • Creative Commons License
    Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
  • Glog








  • o IDG Now! no seu blog

       IDG Now!

    var acc1 = new Spry.Widget.Accordion("Acc1",{ useFixedPanelHeights: false });
  • popularidade

  • Blog Stats

  • RSS Twitter

  • %d blogueiros gostam disto: