Pierre Lévy e seu momento leão da montanha

17 agosto 2007

No meio da palestra de Pierre Lévy em São Paulo, na noite desta quinta-feira (16/08), me lembrei do Spiral Frog. O serviço montado pela gravadora Universal propôs distribuir MP3s gratuitos com a inserção de propagandas sonoras.

(Me lembrei também que esqueci de blogar a saída do CEO do Spiral Frog, o que colocou o serviço em xeque, mas isto não é surpresa nenhuma pra leitores {?} deste blog).

Foi isto que a Telefônica fez – para ouvir o filósofo falar, era preciso enfrentar discursos longos e nada objetivos sobre projetos de inclusão digital promovidos pela operadora no Estado de São Paulo.

O desconforto de Lévy era evidente. Entre risinhos nervosos e um claro sadismo, o filósofo respondia às perguntas de engravatados ligados à Telefônica sem qualquer informação que qualquer iniciado à internet não soubesse.

Um minuto para contextualização. A PitchFork Media foi celebrada na Wired por não mostrar respeito a figurões da música e estampar zeros na testa de caras como Kiss ou Sonic Youth. (Aliás, a gente ainda continua a se ajoelhar pra uma revista impressa. Estranho).

Este é meu momento PitchFork. Lévy está lá citado no meu projeto de pesquisa, alguns dos seus livros estão sendo enfrentados para o mestrado e seu nome é constante em certas aulas. Mas a palestra foi de uma decepção ferrenha com a figura do cara que adiantou (segundo ele mesmo) o conceito de construção coletiva de conhecimento há décadas.

Havia um evidente desconforto também pela elevação de Lévy ao pedestal dos gênios, mesmo com respostas básicas, evasivas e repetitivas, por um público claramente a quilômetros de distância da molecada que não apenas vive na internet, mas é a própria internet.

O Leão da Montanha dava suas respostas curtas, genéricas e que não explicavam quase nada e a multidão delirava de uma maneira polidamente acadêmica.

Pensei num laboratório – enquanto a molecada está construindo uma comunidade digital que envolve redes, comunidades, games e o cacete lá dentro, há um grupo da velha guarda que, de fora, segura o queixo com a mão e analisa um grupo que não entende.

E dá-lhe perguntas sobre como montar uma rede pedagógica que atraia tanta atenção como Orkut e MSN ou receios sobre o papel do professor num ambiente onde não é necessária a presença física.

Tal qual a viagem lisérgica de Douglas Adams e sua “resposta à vida, ao universo e tudo mais“, Lévy era uma espécie de Oráculo que se teletransportou à rechonchuda cadeira de couro preto para dar respostas mágicas sobre as dúvidas de professores.

O problema talvez não fossem as respostas, mas as perguntas, superficiais, genéricas e proferidas por gente que parecia mais preocupada em se fazer notar e questionar o tal filósofo.

Resolvi ir embora quando perguntaram se a internet mataria a universidade. Ainda na porta, ouvi Lévy rir de novo com escárnio e falar, numa espécie de “como assim?”, que a rede tinha nascido NA universidade. Nada novo, de novo.

Anúncios

7 Responses to “Pierre Lévy e seu momento leão da montanha”

  1. Thiane Says:

    Que pena. Mas às vezes gênios têm problemas com públicos.


  2. Perguntas inúteis são realmente improdutivas.
    Legal o texto.


  3. show o texto! Só vi os últimos 30 minutos via stremaing… na rede 🙂

    []’s

  4. Thásia Oliveira Says:

    Olá, Gostei do seu post… descobri ontem que perdi esta palestra… ou fiquei muito aérea ou não foi muito divulgado – mesmo no meio acadêmico.Tb sou aluna do TIDD e o Pierre Lévy é fonte inspiradora. E pela sua descrição, houve pouco proveito – mas isso ocorre mesmo. ..Há mais pessoas interessadas em expôr o seu ego, que elaborar perguntas inteligentes e proveitosas. Abraços!


  5. Cara,
    então quer dizer que eu não preciso me arrepender por não ter ido?
    Perguntas longas, quando não estão contextualizando, são sempre uma exposição do ego. Provavelmente o arguidor nem ouve a resposta…

    abraços

  6. Wolney Says:

    Olá, gostaria de saber se você tem links com palestras do Levy.

    Estou trabalhando uma disciplina sobre educação, comunicação e mídia e queria encontrar algo assim.

    Caso tenha outras sugestões…Interesso me por questões relacionadas a blog e educação.

    Abraço e parabéns pelo texto


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • leituras por aí

  • Creative Commons License
    Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
  • Glog








  • o IDG Now! no seu blog

       IDG Now!

    var acc1 = new Spry.Widget.Accordion("Acc1",{ useFixedPanelHeights: false });
  • popularidade

  • Blog Stats

  • RSS Twitter

  • %d blogueiros gostam disto: