o canal, não a loja

23 novembro 2007

apple_extra

As bancadas são em madeira clara, o painel da maçã iluminada por trás e a rede sem fio gratuita estão lá. Falta algo essencial aos espaços da Apple montados junto à cadeia de super-mercado Extra: a própria Apple.O que parece certo é que os 16 quiosques da Apple que o Extra inagurará até fevereiro de 2008 são mais uma adaptação do Grupo Pão de Açúcar ao novo mercado varejista que uma pretensão clara da Apple em popularizar seus produtos.

Em reuniões nos EUA, a Apple chegou a propor ao Grupo Pão de Açúcar que montasse a Apple Store no Brasil nos mesmos moldes das internacionais. O Grupo Pão de Açúcar escolheu não, pereferindo um stand que levasse o Extra no mesmo caminho da rede Target nos EUA – um hipermercado cada vez menos focado em alimentos.

Isto fica ainda mais claro pela evidente falta de envolvimento da Apple na inauguração do projeto – além da absoluta falta da assessoria de imprensa para um evento divulgado, o presidente da companhia no Brasil, Alex Szapiro, foi-se antes do discurso feito por um executivo do Pão de Açúcar comemorando a inauguração.

Isto não significa que a possibilidade da Apple Store esteja totalmente descartada – o acordo com o Pão de Açúcar não é de exclusividade, embora os executivos do grupo citem como prováveis novos acordos concorrentes seus, como o Carrefour, por exemplo.

Só que também caia na real, cumpadre: a Apple não vai quebrar um quarteirão na Paulista pra construir um quadrado de vidro transparecente como é sua loja em Nova York.

A Apple sempre foi abastecida de boatos (os 10 melhores são ótimos para entender a histeria que, ao envolver a Apple, cria um círculo vicioso extremamente benéfico para a empresa), e no Brasil cada nova investida da empresa vinha acompanhada de uma enxurrada de boatos sobre novos investimentos.

apple_extra1

Não tenho fontes confiáveis o suficiente sobre Apple no Brasil que consigam dar o mínimo de certeza nesta saraivada de boatos que envolvem o nome da empresa de Steve Jobs na blogosfera brasileira há semanas.

Não é segredo nenhum que o muro de proteção da Apple sobre dados internos é alto e bem guardado – por mais que tenha sofrido algumas brechinhas recentes.

A antiga assessoria da Apple no Brasil é taxativa em afirmar que, nas mais diferentes etapas da companhia por aqui em 18 anos, não conseguiu convencer Steve Jobs em embarcar para o país.

A Apple Brasil não comenta boatos. Faz bem. Se eu vou dar pitacos? Ainda não. Vou apurar algumas coisas antes disto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • leituras por aí

  • Creative Commons License
    Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
  • Glog








  • o IDG Now! no seu blog

       IDG Now!

    var acc1 = new Spry.Widget.Accordion("Acc1",{ useFixedPanelHeights: false });
  • popularidade

  • Blog Stats

  • RSS Twitter

  • %d blogueiros gostam disto: